Esta é considerada a técnica de Reprodução Humana mais simples. A técnica consiste em submeter a paciente a medicações e ultrassonografias transvaginais.

A fecundação é feita por meio de relações sexuais normais, com o período de ovulação sendo rigorosamente acompanhado.

Geralmente, esta técnica é indicada como primeira opção para casais que não apresentam nenhuma alteração nas trompas e sêmen.

Assim como todas as técnicas de Reprodução Assistida, a relação programada dever ser indicada por um especialista. O médico responsável vai analisar cada caso e indicar o melhor tratamento para o casal.

Passo a passo

1) A paciente passa por um processo de estimulação ovariana que é feito através de medicações hormonais. Este tratamento começa nos primeiros dias da menstruação.
2) Para acompanhar a evolução dos folículos, a paciente deve fazer periodicamente ultrassonografias transvaginais. Através delas é possível saber quando os folículos estarão maduros.
3) Quando isso acontecer, a paciente toma um hormônio que estimula a maturação dos óvulos.
4) Então as relações sexuais são programadas, geralmente com um intervalo de dois dias.
5) Depois de 14 dias, a paciente deve fazer um teste de gravidez.

Se o resultado for positivo, segue-se o pré-natal normalmente. Se o caso for negativo procede-se da mesma forma por no máximo mais três ciclos. Se neste período não engravidar, o casal é encaminhado para outra técnica de fertilização.