Como a idade afeta a capacidade da mulher para engravidar e sustentar uma gravidez ?

A idade da mulher é um dos fatores mais importantes que afetam a capacidade dela engravidar e dar à luz a uma criança saudável. Isto ocorre devido a várias mudanças que são uma parte natural do envelhecimento:

  • O número e a qualidade dos óvulos (reserva ovariana) diminui natural e progressivamente a partir do momento que uma mulher nasce até quando ela atinge a menopausa. Este declínio é gradual até a idade de 30 anos, mas acelera rapidamente depois dessa idade.
  • Não é apenas mais difícil de engravidar, como anormalidades cromossômicas (comoasíndrome de Down) são mais comuns em mães mais velhas.
  • Os miomas, endometriose, doença tubária são mais comuns e podem afetar a fertilidade.
  • As mulheres que engravidam numa idade mais avançada têm um maiorrisco de complicações durante a gravidez, como diabetes gestacional e pré-eclâmpsia (hipertensão).

Como a idade afeta a capacidade do homem para produzir uma gravidez?

A diminuição na fertilidade de um homem parece ocorrer mais tarde do que na fertilidade da mulher. Aproximadamente nos seus 45 anos, os homens experimentam mudanças em seu esperma que podem causar problemas na fertilidade e aumento de doeças cromossômicas no feto.

Quando devo procurar ajuda médica?

Os casais em que a mulher é mais jovem que 35 anos deve passar por uma avaliação de fertilidade, se eles não conseguirem conceber após um ano de tentativa. Já em casos em que a mulher possui mais do que 35 anos, devem procurar uma avaliação caso não tenham sido capazes de conceber após seis meses.

Que outros fatores podem causar um declínio na minha fertilidade?

Se você tiver qualquer um dos seguintes fatores de risco, você pode considerar a procura de um aconselhamento médico mais cedo do que descrito acima:

  • História familiar (isto é, mãe ou irmã) de menopausa precoce (antes dos 41 anos);
  • Históricode tabagismo em qualquer um dos parceiros;
  • Cirurgia ovariana anterior;
  • Exposição à quimioterapia ou radioterapia para tratar Câncer (em qualquer um dos parceiros);
  • Encurtar otempo entre períodos menstruais;
  • Períodosmenstruais interrompidos e/ou irregulares;
  • Histórico de lesões nos testículos;
  • Exposição a produtos químicos tóxicos (certos pesticidas ou solventes).

Se um casal tem um problema médico óbvio afetando sua capacidade de engravidar, como ausência de mentruações (amenorréia), disfunção sexual, histórico de doença pélvica, ou cirurgia prévia, eles devem começar imediatamente a avaliação da fertilidade.

Como  podem testar a qualidade dos óvulos?

O número e a qualidade dos seus óvulos (reserva ovariana) pode ser estimado usando testes de sangue para o hormônio folículo estimulante (FSH) ou para o hormônio antimülleriano (AMH). Um ultrassom é por vezes utilizado para contar o número de folículos (contagem de folículos antrais [AFC]).

Não existe um teste único que mede a reserva ovariana perfeitamente.

Como podem testar a contagem e qualidade do esperma?

Durante a análise do sêmen, o ejaculado é examinado para medir o número, forma e movimento dos espermatozoides. O principal exame para estimar a fertildiade do homem é o espermograma.

É possível diminuir ou reverter o envelhecimento da reprodução?

Não. No entanto, comer bem, fazer exercícios regularmente, dormir o suficiente, evitar fumar, e adotar um estilo de vida que reduz o estresse pode melhorar a sua saúde em geral e reprodutiva.

Os estudos sugerem que o tabagismo, alguns tipos de dietas e o estresse podem ter um impacto sobre a qualidade dos espermas e também acelerar a menopausa. No entanto, apesar de nossos melhores esforços para abrandar ou reverter o processo, a melhoria da saúde não compensa a idade natural do declínio da fertilidade feminina, que pode ocorrer muito mais cedo do que as maiorias das mulheres esperariam.

Espermatozoides são produzidos de forma contínua, e levam cerca de 3 meses para amadurecer. Mudanças no estilo de vida podem afetar na qualidade do esperma dentro de alguns meses. Ao contrário dos homens, uma mulher nasce com todos os seus óvulos, por isso não há métodos/tratamentos para crescer novos ou preservar a qualidade daqueles óvulos que permanecem. Portanto, é importante falar sobre planejamento familiar com um profissional de saúde, mesmo se você não esteja pensando em engravidar imediatamente. Isso pode diminuir a chance de ter dificuldades posteriores.

Existe uma abordagem médica para melhorar a fertilidade?

Sim. Existem estratégias médicas que podem maximizar a chance de engravidar. Elas estão focadas em colocar o óvulo e o espermatozoide juntos no melhor momento para a concepção ocorrer. Essas estratégias podem incluir “lavagem” de esperma, inseminação intra-uterina (IIU), a fertilização in vitro (FIV), ou tomando medicamentos de fertilidade para indução de ovulação. Estas abordagens podem ser úteis, mas elas não podem reverter o processo natural do envelhecimento do óvulo ou espermatozoide.

Que outras opções estão disponíveis?

Homens e mulheres que querem adiar ter um filho, ou seja, após os 30 ou 40 anos podem considerar métodos para preservar a sua fertilidade. Uma maneira é congelar espermas, óvulos ou embriões. Nos homens, a coleta de esperma é normalmente feita uma única vez, não invasivo, rápido e simples e processo de criopreservação de esperma é bem estabelecido. Uma mulher deve ser submetida a recuperação do óvulo como na fertilização in vitro.

A única outra opção para os homens e mulheres que já são inférteis é usar esperma, óvulos ou embriões doados por outro homem, mulher ou casal. Usando gametas ou embriões doados torna a chance de sucesso da gravidez o mesmo para a pessoa que doou os gametas.

Para mais informações sobre sua fertilidade, é importante falar com o seu médico antecipadamente, a fim de planejar a saúde do seu futuro reprodutivo.