Você provavelmente não sabe, mas muitas pessoas têm problemas sexuais. A disfunção sexual é comum: 43% das mulheres e 31% dos homens relatam ter pelo menos um sintoma de disfunção. Quando um casal tem infertilidade, os problemas com a relação sexual podem tornar-se mais acentuados pela necessidade de “executar” em momentos específicos. Portanto, a atividade sexual pode se tornar uma atividade restrita somente para uma concepção e assim gerar ansiedade e problemas sexuais.

 

O que é a disfunção sexual?

Os médicos dividem função sexual normal em 3 fases: desejo (você quer ter relações sexuais), excitação (seu corpo passa por mudanças físicas que lhe permitem ter relações sexuais), e orgasmo. A disfunção sexual ocorre quando sua saúde, seu relacionamento, ou suas ideias sobre sexo causam problemas em qualquer uma destas fases. Isto ocorre em homens e mulheres, e principalmente as mulheres podem apresentar dores durante o sexo, o que também é considerado um causador de disfunção sexual.

 

A disfunção sexual em homens.

O tipo mais comum de problema sexual nos homens é a disfunção erétil, que é quando o pênis não se torna ou permanece rígido. Muitas doenças podem causar disfunção erétil: pressão arterial elevada, diabetes, doenças dos vasculares, doenças neurológicas, problemas hormonais e depressão. Certos medicamentos também podem ser causas. Outra disfunção sexual comum em homens é a disfunção ejaculatória, que ocorre quando um homem não libera o sêmen durante o orgasmo.

 

A disfunção sexual nas mulheres.

As mulheres com disfunção sexual podem ter baixo desejo sexual, dificuldade em ficar excitada, ou dificuldade em atingir o orgasmo. Estes fatores podem ser causados por diversos problemas psicológicos ou físicos. Muito comuns são as mulheres que sentem dor durante o sexo, que é chamada dispareunia.

A dispareunia pode ser causada por diversos fatores incluindo as doenças como a endometriose ou aquelas que afetam os órgãos genitais externos da mulher. Algumas mulheres têm uma condição chamada vaginismo, um problema no qual os músculos da entrada da vagina se contraem causando fechamento da mesma.

 

Como os médicos conseguem diagnosticar e tratar a disfunção sexual?

O procedimento mais comum é o médico realizar um exame físico e fazer perguntas sobre seu histórico médico e sexual.

Uma vez que o médico sabe o que está causando sua disfunção sexual, pode ser necessário começar algum tratamento. Ele pode ser via medicamento ou em alguns casos cirúrgico. Se o problema é psicológico ou ele tem a ver com seu relacionamento, seu médico pode sugerir que você e seu parceiro procurem um terapeuta.

 

A disfunção sexual e a infertilidade

Cuidado. A disfunção sexual pode causar problemas para engravidar (infertilidade).

Se você está tentando engravidar, você terá que ter relação sexual no momento certo. O momento certo para a atividade sexual é quando o óvulo é liberado do ovário (ovulação). Isso pode ser determinado através do tempo de ovulação por calendário menstrual ou pela utilização de um teste de urina que detecta este momento. Se você não tem a relação sexual nesse período, a mulher tem menor probabilidade de engravidar. Homens que têm disfunção erétil ou disfunção ejaculatória dificilmente serão capazes de engravidar sua parceira.

 

Disfunção sexual como consequência da infertilidade.

Tratamentos de infertilidade podem ser estressantes e emocionalmente exigentes. Como parte de tratamentos de infertilidade, o casal pode precisar regular e determinar momentos para o sexo, mesmo esses sendo algum em que não há um desejo muito grande por parte de um dos parceiros.

Todas estas coisas podem ser ruins para a relação sexual de um casal e podem levar à disfunção sexual. Ambos os parceiros podem, durante o tratamento de infertilidade, ter menos desejo sexual. Devido a isso você definitivamente deve conversar com um especialista em fertilidade sobre isso.