Muitas mulheres têm dor na sua pelve (parte inferior da barriga), normalmente durante o seu período menstrual. No entanto, se você tem dor pélvica diariamente, ela pode ser um sinal de um problema maior com a bexiga, intestinos, órgãos reprodutivos ou músculos pélvicos. Muitas condições podem causar uma dor pélvica, incluindo endometriose, aderências, apendicite crônica ou hérnias.
Por vezes uma medicação é necessária para tratar o problema; outras vezes poderá ser necessária uma cirurgia. O seu médico irá avaliá-la para determinar o problema e que tipo de tratamento pode ser benéfico.

 

Avaliação

O seu médico irá perguntar se é doloroso para você ir ao banheiro, andar, sentar, subir escadas ou dirigir um carro. Se você sentir dor durante essas atividades, seu problema pode estar em sua bexiga, intestinos, nos músculos da pélvis, quadris ou costas. O seu médico irá pressionar sobre estas áreas musculares para determinar exatamente de onde a dor se origina.
Problemas como a endometriose provocam dor pois pode haver tecido de endometriose em órgãos diferentes, dentro e fora da cavidade pélvica, que inclui os ovários, bexiga, por trás do útero e intestinos. Alguns médicos podem suspeitar destes problemas durante um exame pélvico (toque vaginal).

 

O tratamento conservador

O tratamento conservador – tratamento sem a realização de cirurgia: O seu médico pode primeiro tentar tratar a sua dor pélvica com anticoncepcionais e/ou medicamentos analgésicos. Se essas opções não funcionarem, pode-se optar por medicamentos que tiram o estrogênio de seu corpo, portanto, coloca você a curto prazo, em um estado parecido com a menopausa. Com a diminuição do estrogênio em seu corpo também irá diminuir os implantes de endometriose e dor.

 

Laparoscopia diagnóstica: descobrindo o que está errado

A laparoscopia é um tipo de cirurgia que é realizada com um telescópio que está ligado a uma câmera (laparoscópio). O laparoscópio é inserido através de pequenas incisões em sua barriga. Durante uma cirurgia laparoscópica, o seu médico será capaz de visualizar os seus órgãos pélvicos para dizer se eles, ou quaisquer outras condições, estão contribuindo para a sua dor. Algumas das condições que o seu médico pode encontrar são: a endometriose, aderências (tecido cicatricial), apendicite (infecção do apêndice), ou uma hérnia. Às vezes, mesmo descobrindo que tudo está normal pode ser útil na escolha de um novo tratamento.

Os dois problemas mais comuns que podem ser tratados com uma laparoscopia são a endometriose e as aderências pélvicas:
Endometriose: A endometriose pode causar dor pélvica diariamente, além de períodos dolorosos e dor durante as evacuações ou sexo. Para quem tem endometriose, também pode se tornar mais difícil engravidar.
No momento da sua laparoscopia, o médico irá tentar remover o tecido endometrial que é observado. O tratamento ajudará a diminuir ou eliminar os sintomas e pode tornar mais fácil para você engravidar.

Aderências pélvicas (tecido cicatricial): As aderências em torno da cavidade pélvica podem se formar caso você tenha: endometriose, uma infecção pélvica, um cisto no ovário, ou se já realizou alguma cirurgia em sua pelve.

Por exemplo, seu ovário pode ser anexado ao seu intestino, assim seu médico irá separar as aderências com tesouras laparoscópicas para ajudar a aliviar a dor. Isso parece funcionar melhor quando as adesões não são muito graves.