O que é o hipotireoidismo?

O hipotireoidismo é quando a glândula da tireóide produz menos hormônios do que deveria. Esta glândula se encontra na parte inferior da garganta e parcialmente envolve a traquéia superior.

 

O que a glândula tireóide faz?

A glândula tiróide produz dois hormônios: a triiodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Estes hormônios desempenham um papel importante no metabolismo. O metabolismo é a capacidade do corpo para transformar alimentos em energia. A glândula tireóide é controlada (regulada) pelo hormônio estimulante da tireóide (TSH). A TSH é produzida pela glândula pituitária (hipotálamo), que está localizada no cérebro.

 

Quais são os sintomas do hipotireoidismo?

Quando a glândula tireóide produz menos hormônios do que deveria (hipotireoidismo), o metabolismo abranda e causa uma variedade de sintomas. Primeiramente, os sintomas do hipotireoidismo podem não ser notados, mas ao longo do tempo, estes sintomas podem tornar-se mais evidentes e graves, podendo incluir:

  • Fadiga (cansaço)
  • Ganho de peso
  • Constipação
  • Mentruações irregulares
  • Perda do desejo sexual
  • Perda de cabelo
  • Cabelos e unhas quebradiços
  • Pele seca, coceira
  • Dificuldade de aprendizagem e memória
  • Infertilidade
  • Aborto espontâneo
  • Aborto de repetição

 

O que provoca hipotireoidismo?

A causa mais comum de hipotireoidismo é uma doença autoimune chamada tireoidite de Hashimoto. O sistema imunológico do corpo envia por engano anticorpos para destruir as células da glândula tireoide. Isso pode fazer com que a glândula tireoide para ampliar, conhecido como bócio.

Hipotireoidismo também pode resultar da não obtenção de iodo suficiente na sua dieta, após uma cirurgia na tireóide ou terapia com iodo radioativo para tratar o hipertiroidismo. Em muitos casos, a causa específica de hipotireoidismo não é conhecida.

 

Qual é o teste para detectar o hipotireoidismo?

O principal teste para detectar o hipotireoidismo é o de medir os níveis sanguíneos de TSH. Um nível de TSH elevado geralmente significa que a glândula tireóide não está produzindo o suficiente do hormônio da tireóide.
Outros exames de sangue incluem a medição de T4 da tireóide e auto anticorpos. Anticorpos são substâncias feitas pelo sistema imunológico, geralmente, para protegê-lo contra infecções bacterianas e virais. Às vezes, porém, o sistema imunológico pode fazer anticorpos contra o seu próprio corpo , como contra a sua tireóide. O T4 é um hormônio produzido diretamente pela glândula, e é tipicamente baixo em pacientes com hipotireoidismo.

 

Como o hipotireoidismo afeta a minha fertilidade e meu bebê se eu engravidar?

O hipotireoidismo pode atrapalhar na gravidez por impedir a liberação do óvulo do ovário. Normalmente, para as mulheres que têm menstruações regulares, um óvulo é liberado do ovário a cada mês. Mas as mulheres que têm hipotireoidismo podem ter ciclos anovulatórios.
O hipotireoidismo pode também interferir no desenvolvimento de um embrião. Isso pode aumentar o risco de um aborto. Além disso, se você está grávida e seu hipotireoidismo não for tratado, o bebê pode nascer prematuramente, com menor peso e até mesmo com risco de alteração na capacidade mental.

É muito importante que as pacientes que têm seus hormônios da tireóide alterados, recebam tratamento adequado se quiserem ter um bebê ou se já estão grávidas.

 

Como é tratado o hipotireoidismo?

O medicamento mais comumente usado para tratar o hipotireoidismo é chamado de levotiroxina. Levotiroxina é um comprimido que geralmente é administrado uma vez ao dia. Uma vez que você começar a tomar levotiroxina, você deve realizar exames de sangue entre 4-6 semanas para medir o nível de tiroxina e para se certificar de que você está tomando a dose certa.

 

Preciso continuar a acompanhar os meus níveis de tireóide?

É importante testar os níveis de sangue mesmo depois de ter encontrado a dose correta do remédio. O hipotireoidismo é uma doença muitas vezes que vai acompanhar o paciente ao longo da vida e é progressiva, por isso a dose de reposição de hormônio tireoidiano pode precisar de ajuste.

A monitoração frequente é importante. Se a dose do hormônio de substituição da tiroide é muito elevada, as mulheres podem desenvolver palpitações cardíacas, nervosismo e osteoporose.

Se você engravidar, seu médico terá de acompanhar o nível dos seus hormônios a cada trimestre, ou de acordo com as suas necessidades de levotiroxina, e essa dose pode mudar devido à gravidez.