A diminuição da fertilidade dos casais ocorre no século 21, principalmente, devido à postergação da gravidez. E esse atraso na gestação, muitas vezes, se deve ao fato de o casal optar por investir na profissão, casar com idade mais avançada ou tentar realizar sonhos, como conquista da casa própria e viagens, antes de engravidar. O estresse e o consumo de alimentos com corantes também são fatores que podem levar à infertilidade.

As drogas são também um fator importante. E podemos afirmar, hoje, que 20% dos casais têm algum problema de infertilidade. A quimioterapia e a radioterapia, nos tratamentos de câncer, também vêm ganhando importância.

Entre os fatores masculinos, as varizes testiculares (varicocele), as infecções de repetição, caxumba na adolescência e, mais recentemente, a vasectomia, são principais fatores que acometem os homens.

Nas mulheres, a falta de ovulção por ovários policísticos, assim como endometriose (sangramento anormal nos ovários e órgãos internos), são os fatores mais importantes. Em seguida vêm as infecções genitais, como clamídia, gonorreia e as consequências dos abortos provocados com lesões posteriores.

Em tempos modernos, a laqueadura tubária, também tem sua importância nos quadros de infertilidade.

 

Os Tratamentos

Entre os tratamentos de baixa complexidade estão:

  1. A indução da ovulação: indicada para mulheres que não ovulam. Após medicamentos específicos, é feito o controle da ovulação pelo ultrassom e o casal manterá as relações sexuas em casa.
  2. Inseminção Homóloga: após indução, no dia fértil da mulher, são colhidos os espermatozóides capacitados, ou seja, o especialista separa aqueles de melhor qualidade em laboratórios e os deposita nas trompas da mulher.

Já em relação aos tratamentos de alta complexidade, temos a fertilização in vitro. Nela, após o uso de medicamentos, os óvulos formados pela mulher são colhidos e levados ao laboratório para sereme fecundados com sêmen do marido. Entre o terceiro e o quinto dia de vida, os embriões são transferidos para o útero materno aguardando a implantação e consquente gravidez.

Nos casos das mulheres que pretendem engravidar mais tardiamente, seja pela profissão ou por não terem um parceiro, os centros de reprodução contam com processo de congelamento de óvulos. Seguro, o procedimento permite que a mulher proteja sua gestação. Mas é importante ter noçao de que a natura é superior e que os métodos de Reprodução Humana são artificiais e apenas recursos para auxiliar nos resultados.

 

Fonte: A Tribuna